DIY: Como Fazer Coleção De Insetos

/
4 Comments
Olá borboletinhas! Muitas pessoas ainda tem curiosidade sobre meu antigo trabalho com os Lepidópteros (Borboletas) e então resolvi repostar esse DIY, e também, constantemente me perguntam como faço para ter tantas borboletas, principalmente no meu Instagram. Então, vou mostrar um jeito simples de como eu espeto meus insetos em um passo-à-passo. Também vou ensinar a como ter uma coleção sem tirar vidas.


Antes de Tudo: Atualmente eu não pego mais borboletas pois terminei minhas pesquisa e espero que, se vocês tem paixão e peguem por motivos científicos ou sei lá qual for seu motivo, saibam que a vida da borboleta, de qualquer artrópode, é uma vida como qualquer outra. Esse post serve para insetos em geral, porém vou me especificar nas borboletas!

Todas as fotos são de minha autoria, me siga nas redes sociais!
Você vai precisar de: Alfinetes; Isopor; Folha sulfite ou mais grosso (melhor) e Tesoura.


Primeiro PassoA coleta

Óbvio que primeiro você precisa ter o animal para espetar, seja com mãos nuas ou puçá (aquela “rede igual do Bob Esponja” como muitos já me apontaram), mas tome cuidado para não danificar as asas, que são muito sensíveis. O desenho das asas das borboletas são “pozinhos“ - é, aquele pozinho mesmo que sua avó dizia que cegava (e que não cega)  - então se você esfregar muito os dedos vai acabar a danificando. 
Curiosidade: Se você mergulhar uma borboleta em álcool, o pó das asas vai diluir e as asas da borboleta ficarão transparentes. 


Segundo Passo - e mais difícil: Matando o bichinho (para fins científicos) ou Sem Mortes

“A borboleta tem que morrer de asas abertas” mito. Quando eu era uma colecionadora inexperiente, eu sofria para conseguir fazer com que elas morressem de asas abertas, mas, após começar a trabalhar com profissionais em pesquisa e ser orientada, descobri o quão fácil é a montagem desses animais.
Um jeito prático e, principalmente, que não faz o bichinho sofrer: Coloque a borboleta cuidadosamente num pote qualquer e depois leve ao freezer. Dependendo do tamanho da borboleta pode demorar um pouco para congelar e morrer (não, ela não revive). Após congelada tire e deixe um pouco em temperatura ambiente. O duro é quando sua mãe abrir o freezer e ver que tem insetos congelados dentro, a minha já se acostumou mas é bom vocês falarem antes com as desavisadas! Hahahahah

Para se acalmar: Nevascas e congelamentos existem na natureza, então, você pode se sentir um pouco melhor ao usar o freezer como método.

NÃO É NECESSÁRIO MATAR NINGUÉM!




Terceiro PassoEspetando

Espete o alfinete no tórax do animal, que se vocês reparem é oco e fácil de espetar. Todo os tipos de insetos (artrópodes em geral) tem uma forma de espetar diferente, caso queira espetar um besouro por exemplo, é de outro jeito. O inseto deve ficar quase na ponta do alfinete, bem para cima, depois espete ele no isopor.


*alfinetar onde está o ponto branco.


*Como alfinetar outros insetos, foto da web.


* Como deixar o inseto no alfinete.

Quarto Passo: Abrindo as Asas

Com os papéis, recorte tiras retangulares um pouco maiores que as asas da borboleta. Abra a asa e espete um alfinete nas 2 pontas do papel, deixando bem firme; Repita isso em todas as asas. O formato que ficar será permanente, o modo mais utilizado é abrindo e deixando as asas dianteiras para cima e traseiras para baixo.




Quinto Passo: O cuidado

Depois disso, deixe-a no sol vários dias e só depois que tiver certeza que ela está seca, tire as tiras de papel. O sol é um bactericida natural, então várias vezes por semana deixe-as pegando sol, além disso não as deixe em ambiente aberto (expostas sem proteção), pois assim tem mais chances de pegar fungos ou algum bicho roer. Caso você não tenha tempo ou esqueça de deixar elas no sol, compre naftalina em bolinha e coloque onde você as guarda.

Bom, é isso...só espero não ter afetado o ecossistema brasileiro com esse post haha, não exagerem!! As borboletas são fundamentais e são medidores de ecossistema, ou seja, seu desaparecimento geraria um desequilíbrio ambiental. Espero que consigam se apaixonar pelos Lepidópteros assim como eu e que tenham gostado do post, beijos e até quarta que vem 



You may also like

4 comentários:

  1. Que legal, muito interessante :o

    www.blogmylittlecandy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. De utilidade pública esse teu post!Há um tempo eu andava no Google dá vida pesquisando sobre isso, porém sem muito sucesso. ��
    Obrigada pela dicas, eu espero pegar algumas mariposas em breve pra minha decoração. Não vai ser nada que abale o meio ambiente.
    Beijo! ��

    ResponderExcluir
  3. Aah, que amor, tenho uma paixão imensa por taxidermia. Consequentemente acho lindo a conservação de insetos, favoritei e estarei a tentar em breve.

    Bloody kisses!
    http://carpenocctem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho uma vontade louca de fazer coleção de insetos, mas nunca os encontro mortos pela rua D: você tem algum truque de lugares que eles geralmente se encontram mais vezes?

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir